Injeção intraocular de antiangiogênico

Os antiangiogênicos são medicamentos inibidores do fator de crescimento endotelial (VEGF). Esse fator é o maior responsável pela proliferação de vasos anômalos e pelo aumento da sua permeabilidade em várias doenças oculares. É o que ocorre na degeneração macular relacionada à idade (tipo úmido) e na retinopatia diabética, por exemplo. Sob a ação desses fatores de crescimento, os vasos se proliferam e deixam passar líquido e sangue, resultando em edema na mácula, hemorragias na retina e formação de membranas vasculares que pioram rapidamente a visão.

 

Os medicamentos aprovados no Brasil são:

- Bevacizumabe (Avastim®);

- Ranibizumabe (Lucentis®);

- Aflibercept (Eylea®).

 

Indicações de antiangiogênicos

- Degeneração macular relacionada à idade (tipo úmido);

- retinopatia diabética com edema macular;

- oclusões vasculares da retina.

 

Como se preparar para o procedimento?

-Não é necessário jejum;

- na manhã da cirurgia, tomar todos os medicamentos de rotina, exceto se forem suspensos pelo seu médico;

- chegar à clínica uma hora antes do procedimento, para que sejam iniciados os preparos para a cirurgia;

- é obrigatória a presença de um acompanhante adulto.

 

Como é feito o procedimento?

- O paciente chega ao bloco cirúrgico e é preparado pelas enfermeiras assistentes;

- a pupila é dilatada;

- colírios anestésicos são instilados;

- o procedimento dura em torno de 30 minutos e é indolor.

 

Quais os cuidados após o procedimento?

- usar os colírios conforme a receita médica;

- repouso relativo;

- dieta livre;

- evitar esportes durante uma semana.