Cirurgia de Catarata à Laser

A cirurgia de catarata é realizada através da técnica de facoemulsificação. Durante o procedimento, o cristalino é removido e uma lente artificial é implantada. O procedimento é realizado sob anestesia local e uma sedação leve, quando necessária. O objetivo da cirurgia é remover o cristalino opacificado e, se possível, corrigir o grau do paciente, proporcionando a ele a possibilidade de eliminar ou minimizar o uso dos óculos.

Atualmente, são combinadas várias tecnologias para se obter o melhor resultado visual possível em uma cirurgia de catarata:

- avaliação pré operatória completa;

- biometria óptica (IOL master): determina o grau da lente intraocular com a maior precisão possível;

- laser femtosegundo: a cirurgia de catarata moderna conta com o laser para realizar a incisão na córnea, a abertura da cápsula do cristalino (capsulorrexis) e a fragmentação do núcleo de maneira precisa e segura;

- aparelho de facoemulsificação: utilizando ondas de ultrassom, o cristalino é fragmentado e aspirado com segurança;

- Lente intraocular: escolhida de acordo com as atividades e características de cada paciente para obter a maior satisfação possível.

 

Exames pré-operatórios:

- Topografia corneana;

- Ecobiometria ou biometria óptica;

- Microscopia especular;

- Mapeamento de retina;

- Ecografia, em casos selecionados.

- PAM, em casos selecionados.

 

Escolha da lente intraocular

O cristalino, lente natural do olho, é o maior responsável por focar os raios de luz sobre a retina, para formar as imagens. Ao retirá-lo, na cirurgia de catarata, devemos substituí-lo por uma lente artificial. As lentes intraoculares podem ser também utilizadas para corrigir erros refrativos existentes como a miopia, hipermetropia e a presbiopia e potencialmente livrar o paciente dos óculos.

As lentes mais utilizadas atualmente são de acrílico, material que não causa reação inflamatória nem reage aos tecidos oculares. Além disso, são preferencialmente dobráveis e capazes de passar por uma microincisão de 2.2mm na córnea, evitando o desenvolvimento de astigmatismo no pós operatório.

As lentes convencionais corrigem a miopia, hipermetropia e astigmatismos baixos. Após o procedimento é frequente que o paciente precise de óculos apenas para ler. Se o satigmatismo for mais alto, acima de 1,00 grau, podem ser necessários óculos multifocais.

Existem lentes intraoculares de tecnologia mais avançada, que têm o objetivo melhorar a qualidade da visão e eliminar os óculos após a cirurgia de catarata. São elas:

- Lentes asféricas: as lentes convencionais são esféricas, têm curvaturas uniformes. As lentes asféricas têm a periferia mais plana, semelhantes à anatomia da córnea. Elas foram desenvolvidas para obter uma melhora qualidade de visão, reduzir a ocorrência de aberrações visuais e o glare (halos coloridos em torno das luzes).

- Lentes com filtros: algumas lentes intraoculares possuem filtros que bloqueiam a luz UV e a luz azul, protegendo os olhos;

- Lentes tóricas: corrigem o astigmatismo acima de 1 grau;

- Lentes multifocais e tóricas multifocais: corrigem a hipermetropia, miopia, astigmatismo e a presbiopia, com o objetivo de eliminar os óculos após a cirurgia.

 

Como se preparar para o procedimento?

- Iniciar o uso dos colírios indicados pelo seu médico 48 horas antes da cirurgia (colírios novos e lacrados);

-no dia da cirurgia, fazer um jejum de 6 horas de sólidos e 4 horas de líquidos;

- na manhã da cirurgia, tomar todos os medicamentos de rotina, exceto se forem suspensos pelo seu médico;

- lavar os cabelos antes de sair para a cirurgia;

- chegar à clínica uma hora e meia antes do procedimento, para que sejam iniciados os preparos para a cirurgia;

- é obrigatória a presença de um acompanhante adulto;

- trazer os exames e relatório de risco cirúrgico, se solicitados;

- trazer o termo de consentimento entregue pelo médico;

 

Como é feito o procedimento?

- O paciente chega ao bloco cirúrgico e é preparado pelas enfermeiras assistentes;

- a pupila é dilatada;

- um acesso venoso é estabelecido;

- dentro da sala de cirurgia, o anestesista faz a sedação, quando necessária, e a anestesia local para que a cirurgia possa começar;

- o procedimento dura em torno de 30 minutos.

 

Quais os cuidados após o procedimento?

- O olho operado é ocluído após a cirurgia e o paciente é instruído sobre o horário de retirar o curativo e iniciar os colírios prescritos;

- a concha plástica protetora deve ser utilizada o tempo todo durante 3 dias e depois apenas para dormir por mais 3 dias;

- não esfregar o olho operado;

- dieta livre;

- repouso relativo;

- usar óculos escuros ao sair de casa;

- evitar esportes, piscina e sauna durante duas semanas;

- evitar dirigir até ter segurança da sua visão.